Secult Penedo inicia programa de cadastramento cultural

Quem produz arte em Penedo? Quais tipos de atividade cultural existem no município? Onde estão os nossos artesãos, mestres de folguedos, poetas, músicos e outros artistas penedenses?

Para encontrar as respostas para essas perguntas, a Secretaria Municipal de Cultura (Secult) realiza o trabalho de Cadastramento Cultural. O registro de todas as pessoas que desenvolvem, de forma comprovada, algum tipo de atividade cultural acontece na cidade e na zona rural.

O trabalho nos povoados que são referência para diferentes regiões do município começa nesta terça-feira, 18, no Tabuleiro dos Negros. Amanhã será a vez da comunidade Marituba do Peixe. As visitas serão retomadas na próxima semana, primeiro na Ponta Mofina (terça-feira, 25) e em seguida nos núcleos 1 e 2 da Cooperativa (quarta-feira, 26).

Ao mesmo tempo, a sede da Secult Penedo está pronta para fazer o registro de dados em sua sede, situada na Rua Dâmaso do Monte, Centro Histórico de Penedo, próxima da Prefeitura. Os interessados devem apresentar carteira de identidade, CPF e comprovante de residência no horário das 8h00 às 13h00.

E como a pessoa deve provar o trabalho que informa?

A comprovação do fazer cultural será feita nos dias 02 e 03 de julho, data reservada para o recadastramento da Carteira de Artesão e do workshop Alagoas Feita à Mão. As atividades acontecem na Casa de Aposentadoria e são fruto da parceria da Prefeitura de Penedo com o governo estadual, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e de Turismo.

Segundo a Secult Penedo, existem 144 pessoas cadastradas no município, sendo que 90 estão com a Carteira de Artesão vencida desde o início. O Cadastramento Cultural é a oportunidade de regularizar a situação de quem já está inserido no programa e também a porta de acesso que habilita a participação de quem faz cultura em feiras, eventos e editais.

A Secult Penedo informa que as portas estão abertas para responsáveis por grupos folclóricos e também para quem faz trabalho manual, independentemente do tipo de material usado. O Cadastro Cultural também está aberto para cantores, dançarinos, poetas, músicos, escultores, pintores, enfim, o artista penedense.

Por Fernando Vinícius – jornalista MTB 837/AL

Foto Paulo César – arquivo Secult Penedo