Para enfrentar a crise, Prefeito demite comissionados e cancela festa artística do Bom Jesus

Coletiva Marcius Beltrão

 

A redução drástica nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) tem dificultado o bom andamento na administração das prefeituras. Municípios alagoanos estão em crise, com salários de servidores atrasados, diminuição de equipes do Programa de Saúde da Família (PSF), dificuldade de acesso dos munícipes a serviços tidos como essenciais e, até demissões de servidores.

A Prefeitura de Penedo buscando soluções para que a crise não afete o funcionalismo e a população, resolveu adotar medidas emergenciais, que foram divulgadas durante coletiva nesta terça-feira (04), no gabinete do prefeito Marcius Beltrão (PDT).

“Toas os itens do Decreto começam a partir desta terça (04), e tão somente buscam o bom andamento da máquina pública. Desde quando assumimos, apesar das dificuldades enfrentadas, priorizamos o funcionalismo e o penedense. Não deixamos que ambos sofressem com a falta de acesso aos serviços públicos e com o atraso de salários. Então, estas medidas buscam o bem comum. Não queremos atrasar salários, deixar de dar assistência aos munícipes. Diante da crise que as Prefeituras estão passando, Penedo ainda é uma das poucas que não deixou de honrar compromissos com folha salarial, população e fornecedores”, garantiu o prefeito.

Entre as medidas, demissão de comissionados, corte de veículos alugados, racionamento de matéria de expediente, escritório, energia e a não realização em janeiro de 2015 da programação artística do Glorioso Bom Jesus dos Navegantes.

“Vamos reduzir a quantidade de veículos locados, a quantidade de linhas telefônicas. Com relação a algumas repartições, estamos estudando alterar o horário de funcionamento ao público. Tudo que acontecer de agora em diante, será pelo bem do povo. Tudo que ocorrer vai ser válido, da economia de um ar-condicionado, ao controle da quilometragem e gasolina de um veículo. Infelizmente, também tivemos que afastar comissionados por não ter condições de arcar com os salários. Já com relação ao Glorioso Bom Jesus dos Navegantes, a programação artística da festa em 2015 não vai acontecer. Não seria justo uma festa, diante das dificuldades que estamos passando. Sem falar que também temos que pagar o décimo dos nossos servidores, com os recursos reduzidos”, esclareceu.

A programação religiosa da festa vai acontecer, devendo a Prefeitura de Penedo apoiar a Igreja mediante suas condições.

“Vamos trabalhar para que todas as medidas sejam implantadas corretamente e que com isso, possamos passar por este momento que inspira cuidados. E peço o engajamento de todos os nossos secretários. E o gestor que não conseguir assumir o seu papel diante da crise, infelizmente não pode ocupar um cargo na administração de Penedo. Então, obrigado e concluo garantido para os nossos servidores e penedenses, que não sou de fugir de uma boa luta. Vamos conseguir vencer este momento”, encerrou o prefeito de Penedo, Marcius Beltrão (PDT).