A Prefeitura de Penedo por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente implantou recentemente  em parceria com as Secretarias Municipais de Educação, Serviços Públicos, Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL), uma fossa agroecológica na Escola Professora Maria da Gloria Pimenteira, no povoado Ponta Mofina.

O projeto surge como uma tecnologia sustentável para o tratamento e reuso de efluentes sanitários e consiste em um sistema plantado, onde ocorre a decomposição da matéria orgânica, mineralização e absorção dos nutrientes e absorção da água.

Os funcionários da escola aprenderam técnicas de plantio sobre a fossa agroecológica. Na oportunidade foi plantada bananeiras, uma das espécies que mais se adapta ao sistema adotado.

“A tecnologia é um conceito novo que transforma o problema em solução, o que antes contaminava solo e lençol freático, hoje reusa água e se colhe frutos” comentou o Engenheiro Ambiental e Secretario de Meio Ambiente, Paulo Freire.

A fossa agroecológica é uma alternativa para residências e escolas situadas principalmente em zona rural, onde não há rede coletora de esgoto e tem como vantagens o baixo custo e a reutilização de resíduos sólidos, como metralha (resíduos da construção civil) e pneus.

Além da reutilização dos resíduos sólidos citados acima, as fossas são construídas utilizando brita e areia, que no subsolo, tornam-se um filtro que permite o reuso da água e dos nutrientes oriundos do esgoto.

“Esse é o nosso projeto piloto, mas pretendemos expandir o projeto em outras escolas e comunidades rurais. O investimento em saneamento básico é fundamental na melhoria da saúde pública” concluiu Paulo Freire.