Mesmo sem dispor das condições necessárias para a realização de partos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas diante do fechamento da Maternidade da Santa Casa de Misericórdia de Penedo, neste sábado de carnaval, a equipe plantonista da UPA realizou dois procedimentos de parto, atendendo as gestantes que foram até a maternidade, mas não receberam atendimento, sendo , ambas, encaminhadas a unidade de saúde mantida pela Prefeitura de Penedo.

Sob o comando de Dr Adolfo a enfermeira Valdinete e as técnicas  Rita e Neuma, possibilitaram que os pequenos penedenses viessem ao mundo. O nascimento de crianças na UPA não é novidade e os recentes partos aconteceram por força da maternidade da Santa Casa de Misericórdia de Penedo fechar novamente as portas num período menor que sessenta dias, a primeira vez aconteceu nos últimos dias do mês de dezembro de 2017.

A diretora da rede de urgência e emergência de Penedo, Camylla Ataíde, lembra que a Unidade de Pronto Atendimento não dispõe de condições para o procedimento de parto, sendo os dois casos, fatos atípicos que fogem do que é preconizado pelo Ministério da Saúde, não retirando a omissão da Santa Casa de Misericórdia de Penedo que não deveria encaminhar para a UPA, devendo transferir as gestantes para outro centro hospitalar com condições de realizar com total segurança os procedimentos.

Humanização

O Secretário de Saúde, Pedro Madeiro, destacou a humanização da equipe que atendeu as duas gestantes. Pedro ressaltou que não é apenas a questão de bom senso para a realização dos atendimentos, sendo necessário todo um aparato de segurança para a mãe e o bebê. Ele lembrou ainda que a UPA recebeu significativo montante de recursos próprios da Prefeitura de Penedo para modernização dos equipamentos e melhor qualidade no atendimento, tornando-se referência para toda a região do Baixo São Francisco.

“Quero parabenizar a nossa equipe da UPA, que nesse período carnavalesco estão cumprindo com suas missões de zela pela vida humana e de forma especial a todos aqueles que de maneira emocionante e profissional, puderam entregas para as duas mães o fruto gerado em seus ventres pelos últimos nove meses. Que Deus abençoe a toda equipe, as mães e seus filhos”, finalizou Pedro Madeiro.