O ato significa que a Justiça Eleitoral atesta efetivamente que candidato eleito pelo povo está apto ao cargo e, assim, pode tomar posse no primeiro dia do ano de mandato. Sendo assim, o prefeito Marcius Beltrão (PDT), o vice Ronaldo Lopes (PMDB) e os 15 vereadores eleitos em Penedo, foram declarados oficialmente aptos aos seus cargos, para o mandato 2017/2020.

A solenidade de diplomação que ocorreu na manhã desta sexta-feira (16) no auditório do Fórum Desembargador Alfredo Gaspar de Mendonça, Aterro da Lagoa, foi presidida pelo juiz Eleitoral da 13ª Zona, Leonilzo de Melo Freitas. Sendo à mesa composta ainda pelo prefeito reeleito, Marcius Beltrão, pelo vereador presidente da Câmara de Vereadores, Júnior Figueiredo (Júnior do Tó – PDT) e pelo promotor de Justiça, Sitael Jones Lemos.

O magistrado em sua fala orientou e pediu aos eleitos, que mantenham o diálogo entre os poderes, para administrar os destinos do povo de Penedo. “Bem, sinto-me honrado em presidir e fazer parte desta solenidade, em que estão unidos os três poderes: Justiça, Executivo e Legislativo. Saúdo os eleitos, ao tempo que compartilho uma reflexão: Que Deus lhes dê sabedoria para administrar Penedo, para administrar os destinos de quem os escolheu, sempre buscando o diálogo e o desenvolvimento. Parabéns e muito obrigado”, disse o juiz Leonilzo de Melo Freitas, ao declarar aberta a sessão de diplomação dos eleitos.

Fazendo parte da mesa, o atual presidente da Câmara de Vereadores e reeleito, Júnior do Tó, discursou em nome dos 15 legisladores que irão compor a Casa Sabino Romariz, durante os próximos quatro anos. “Hoje é dia de agradecer as equipes dos excelentíssimos, Leonilzo de Melo e Sitael Jones, pela excelente condução dos trabalhos eleitorais em Penedo. Aproveito para agradecer o trabalho destes quatro anos aos que também não conseguiram se reeleger e parabenizo aos que estão chegando. Desejo ao prefeito Marcius que se mantenha sempre firme nas decisões corajosas que deverão der ser tomadas no próximo mandato. O momento é difícil, de crise e incertezas. Você é um homem de coragem é tenho plena convicção que suas decisões buscam tão somente o bem do povo”, comentou emocionando.

Com o término da fala do presidente da Câmara, os vereadores começaram a receber, por ordem alfabética, seus diplomas. Nesta solenidade, apenas um eleito não esteve presente, o vereador Derivan Thomaz. Em seguida, foi à vez do juiz Eleitoral da 13ª Zona, Leonilzo de Melo Freitas, parabenizar o prefeito Marcius Beltrão, ao tempo em que entregou em suas mãos o diploma eleitoral. Emocionado por assumir o seu terceiro mandato à frente dos destinos de Penedo, o chefe do Executivo discursou, saindo da mesa e ficando de pé perto da plateia:

“Parabenizo os eleitos e não eleitos. Quero dizer que este momento só é possível porque Deus permitiu. Quero ainda agradecer a minha esposa, filhos e familiares. Dizer também que este diploma é do povo. Precisamos desarmar o palanque, para juntos trabalharmos por Penedo. Devemos gerir Penedo com eficiência, austeridade, para fazermos a melhor gestão que nossa cidade já teve. O povo de Penedo é tudo e deve estar em primeiro lugar. Tenho absoluta certeza que Penedo vai vencer mais uma vez. Muito obrigado”.

Histórico  

Marcius Beltrão assume a Prefeitura de Penedo pela terceira vez, vencendo os Toledos. Sendo duas vezes a candidata Ivana Toledo, mulher do ex-prefeito de Penedo e ex-deputado federal, Alexandre Toledo. E uma terceira, um pretendente apoiado pelo grupo do empresário do setor sucroalcooleiro. Primeiro mandato de 2005 a 2008 e segundo 2013 a 2016. Sua caminhada política em Penedo teve início ao ser eleito vereador no ano de 2000.

Legislativo

Foram declarados oficialmente aptos aos mandatos, além do prefeito e vice, os 15 legisladores eleitos para Casa Sabino Romariz: Fagner Matias (PDT), Raquel Tavares (PSL), Júnior do Tó (PDT), Macaxeira Enfermeiro (PSL), Mano da Caçamba (PMDB), Bili Marques (PMDB), Edvaldo Santos (PHS), Roberto da Farmácia (PRTB), Valdinho Monteiro (PSDB), Ernande Pinheiro (PR), Nelsinho (PSDC), Derivan Thomaz (SD – justificou ausência ao juiz), João Lucas (PRTB), Rogério dos Peixoto (PRTB) e Marcelo Pereira (PMN).