demoiliçãocasaConcluída a etapa de indenização, a Prefeitura de Penedo iniciou nesta quarta-feira (23), a demolição de um imóvel na Rua Joaquim Nabuco, Centro. A desocupação é parte do projeto de Requalificação Urbanística do Largo de São Gonçalo.

De acordo com o procurador-geral do Município, Francisco Souza Guerra, a desapropriação ocorreu de forma amigável entre as partes. “Concluímos os trabalhos de desapropriação de forma amigável. O Município com recursos próprios indenizou o proprietário em cerca de R$ 85 mil. Então, com tudo finalizado, estamos iniciando a demolição do imóvel de nº 174. Lembrando, que estamos começando com os mais valorizados”, explicou Guerra.

O imóvel localizado na Rua Joaquim Nabuco e travessa de mesmo nome, será demolido com outros mais para alargar a via que trafega apenas um veículo por vez. Os pedestres também disputam espaço com os automóveis.

Com as alterações de trânsito que vão ocorrer, a Avenida Floriano Peixoto sentido Rua São Miguel será mão única, fluxo Duque de Caxias. Buscando melhorar a fluidez da via, todo o lado esquerdo da primeira travessa Joaquim Nabuco será demolido. O logradouro será alargado e ganhará acessibilidade, com calçadas em ambos os lados, o que não existe hoje.


demoiliçãocasa01Reaproveitamento de material para outro projeto

Reciclar, reutilizar fazem parte do vocabulário do procurador do Município. Antes das máquinas de demolição iniciarem os trabalhos, Francisco Guerra orientou aos trabalhadores que todos os materiais que possam ser reutilizados sejam retirados. Portas, esquadrias de madeira e vidro, balcões da cozinha, lavabos, forro de PVC, madeiras e telhas.

“Paralelo ao trabalho de desapropriação dos imóveis, iniciei o projeto de transferência da sede da Procuradoria do Município. Vamos nos mudar para o prédio do Conselho Tutelar, na Avenida Getúlio Vargas. E a entidade vem para nossa sede. Claro, isso depois de passar por uma reforma. E visando o projeto, vamos reaproveitar alguns materiais da casa, antes de sua demolição, a exemplo do madeiramento e telhas. Desta forma, já adianto que vamos usá-los na reforma do prédio do Conselho, para então receber a Procuradoria”, concluiu o procurador-geral do Município, Francisco Souza Guerra.