encontro prefeito, promotor e sindicato 00Sempre disposto ao entendimento e aberto a negociações com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo (Sindspem), o prefeito Marcius Beltrão esteve reunido nesta quinta-feira (03), com o promotor da Infância e da Juventude de Penedo, Luiz Izadilho, e parte da direção do movimento grevista.

O encontro que ocorreu na sede da Promotoria de Penedo foi intermediado pelo representante do Ministério Público do Estado, para tentar um acordo que busque acabar com a greve dos servidores da Educação.

“Minha preocupação aqui é tão somente com as crianças. Não estou aqui para defender o Município, nem tão pouco o sindicato. Mas sim, tentar uma solução para o impasse que prejudica apenas as crianças. Tenho 18 anos de Ministério e sempre fui pautada em não se envolver, nem envolver a instituição em picuinhas politicas. Sabemos que em muitos casos, a briga política termina prejudicando que nada tem com o caso. Então, vamos desmistificar tudo, e começar do zero a partir de hoje, para assim, tentar encontrar uma solução, entrar em um entendimento”, disse o promotor aos presentes.

Com documentos e relatórios em mãos, o prefeito de Penedo, Marcius Beltrão, acompanhado do secretário de Educação, Luciano Lucena, expôs ao promotor balanços financeiros do Município e reafirmou que não existem condições financeiras para reajustar os salários dos servidores em 13%, pleito da entidade de classe.

“Tentamos sempre agir dentro da legalidade. Não podemos tomar atitudes impensadas, para que no futuro, o caos se instale em nossa cidade e, danos irreversíveis possam cair sobre nossa administração e o povo penedense. Não quero ser o grande responsável por causar o caos. Estou muito preocupado com nossos servidores e quero encontrar uma solução para o impasse. E principalmente, buscar uma solução para acabar com o sofrimento das nossas crianças. Estou e sempre estive aberto para negociações. Quero sensibilizar nossos professores para que retornem para suas escolas. Vamos trabalhar e diminuir o prejuízo causado ao ano letivo e como consequência, aos alunos. Vamos retornar para a sala de aula e continuar com o diálogo”, frisou Marcius Beltrão, reafirmando que o reajusta pleiteado pelos servidores da Educação, o Município não possui condições de conceder.

Intermediando os debates, com lucidez dos fatos e entendimento, o promotor Luiz Izadilho lembrou o momento econômico. “Precisamos entender também que estamos em um momento de crise econômica. Também conheço bem essa realidade de discussões. Estive nos dois lados, quando professor de um município alagoano, e em outro momento, como parte integrante da administração, antes de ingressar para os quadros do Ministério Público. Logo, quero acreditar que o gestor de Penedo está fazendo todos os esforços para acabar com o problema. Sei que vamos conseguir transpor os percalços”, acrescentou.

Depois de três horas de discussões, entre a Prefeitura de Penedo, o representante do Ministério Público e diretores do Sindspem, Marcius Beltrão concluiu: “Nunca fechei as portas para negociações, estamos abertos para tentar encontrar uma solução. Vamos analisar a nova proposta do Sindicato exposta aqui, detectar se existe viabilidade econômica do Município, para nos reunirmos na próxima semana durante nova rodada de negociações. Aproveito para agradecer o desprendimento do promotor da Infância e da Juventude de Penedo, Luiz Izadilho, em tentar encontrar uma saída e encerrar o movimento grevista”, concluiu o prefeito de Penedo, Marcius Beltrão.

No dia 10 de setembro, um novo encontro deve ocorrer, onde a prefeitura de Penedo vai apresentar outro estudo de viabilidade financeira mostrando se é possível, ou não, reajustar os salários dos professores em 7%, nova proposta do sindicato.  E se é possível, implantar a progressão por tempo de serviço para serviçais e merendeiras. Já para os vigilantes, o adicional de periculosidade.