Banda Monte Pio 13DÓ – RÉ – MI – FÁ – SOL – LÁ – SI. Sete notas, assim, parecem algo simples. Mas, aprofundando, a sua união na formação de composições, surge uma força impossível de quantificar. O poder delas transformou homens com deficiência auditiva, visual e motora (Beethoven, Ray Charles e no Brasil, ainda em atividade, o maestro João Carlos Martins) em grandes mestres mundiais da música.

As notas possuem um poder social de transformação do ser ainda maior. Exemplos que podem ser muito bem encontrados em Penedo. Na Sociedade Monte Pio dos Artistas, na tradicional Praça Marechal Deodoro, crianças conhecem e começam a sentir as transformações proporcionadas pelas notas musicais que saem dos instrumentos. Neste enredo, até o maestro agradece a música, o que conseguiu.

Hoje, cerca de 50 meninos e meninas com idade entre 8 e 18 anos são alunos da escola de música e participam da Banda Musical Monte Pio dos Artistas. Tudo sob os ensinamentos do maestro e sargento reformado da Força Aérea Brasileira, João Batista Rocha, 54 anos, mais conhecido por “Rocha”.

“Trabalhamos com crianças de várias idades. O correto, é iniciar a partir dos 8 anos, para conhecer a teoria musical, o solfejo (cantar os intervalos musicais e ritmos anotados na partitura). Os alunos não pagam mensalidade. A dificuldade é com relação a aquisição e manutenção dos instrumentos. Queríamos uma maior atenção com esse pleito”, contou Rocha.

Linha dura, coração mole

Banda Monte Pio 10Apesar da formação linha dura bem rígida como prega o militarismo, o maestro possui um coração mole, que pensa muito no futuro e bem-estar dos seus alunos. “Cada criança tem a sua peculiaridade. Cada lar, uma vivência, uma família. Então, precisamos conhecer o seu dia a dia, a sua casa. Já ensinei crianças problemáticas, difíceis no traquejo. Mas, hoje mudaram e são exemplos de dedicação e aprendizado. Têm crianças com apenas quatro meses de instrumento com uma desenvoltura tremenda. Sem igual. Aqui já expulsei alunos por até três vezes por mau comportamento. Dei nova chance e se tornaram exemplos. Muitas são carentes de atenção, e aqui, encontram o que procuram. Nosso trabalho social é bastante importante”, garantiu. 

Liberdade

Algumas das crianças enfrentam problemas pessoais, até com pais presos por mais de dois anos. E na música, viram uma oportunidade de transformação.  Diz o dito popular: “Se uma criança é quieta demais, deve ter algum problema ou doença”. Aos 14 anos, Pedro José dos Santos já deu muito trabalho ao Maestro Rocha, mas hoje, mudou completamente. Como o próprio professor define “mudou mil vezes e vai ser um grande músico e homem de bem de Penedo”.

O aluno era muito “danado” também na escola da rede estadual que frequenta. Os professores reclamavam muito do comportamento rebelde. A mudança? Ele próprio atribui a música. “O nosso professor é linha dura, exige muito. Mas no fundo, sabemos que ele quer o melhor pra gente. Fui desligado algumas vezes da escola de música, na última vez fiquei três meses longe. Acabei pedindo para retornar e ele deu outra oportunidade. Cometi alguns erros, mas aqui podemos aprender a mudar, com a ajuda dos nossos amigos e ensinamentos do Rocha”, disse em tom de agradecimento.

Pedro José dos Santos aos 14 anos já integra a Banda Musical da Sociedade Monte Pio dos Artistas, e toca o instrumento sax tenor. A Banda se apresenta em eventos oficiais de Penedo e recebe o cachê de R$ 600 por ‘tocada’. O valor é dividido entre os componentes.

Família unida na música 

Banda Monte Pio 09Rocha vem de uma família formada na música e de militares. Todos conheceram as notas musicais e os instrumentos na Sociedade Musical Penedense. Hoje maestro, lembra o dia que ingressou para a escola e quem foi o seu primeiro professor. “Minha primeira aula foi no dia 06 de junho de 1972 e meu primeiro professor foi o radialista Luiz Carlos (Luizão). Agradeço o que tenho primeiramente a Deus, e segundo, a música. Graças a ela, entrei para as forças armadas, constitui família e me tornei um homem de bem”, confessou emocionado.

O maestro serviu nos quadros da Aeronáutica como músico. Entrou para a reserva no posto de 1º sargento. Ele também possui um irmão músico na patente de tenente-coronel da PM sergipana, já na reserva. Um segundo irmão, ainda na ativa, está lotado no 3º Batalhão de Polícia Militar em Arapiraca, como músico. O terceiro irmão, servindo na base da Força Aérea de Salvador, suboficial, e por último, o cantor e compositor, Santana, sargento da Aeronáutica, lotado em Aracaju.

Todos entraram para a carreira militar graças ao domínio das sete notas musicais, conhecimento adquirido quando ainda existia a Escola de Música da Sociedade Musical Penedense. “Tudo que faço hoje em Penedo é pela música, pelos jovens, pelo desenvolvimento cultural e musical da nossa querida Penedo. Vejo na música uma saída, um futuro para nossas crianças. Eu consegui vencer graças a música e, quero dar minha parcela de contribuição para que eles consigam achar um caminho e vencer na vida”.

PAC das Cidades Históricas e Conservatório de Música 

Existe um projeto em andamento para transformar um prédio localizado no Centro Histórico de Penedo em Conservatório de Música. A Casa São Francisco pode vir a ser referência em música no Baixo São Francisco. O projeto pode ser apresentado na segunda fase do PAC das Cidades Históricas, que ainda está sem data definida para o lançamento. Na primeira fase, Penedo foi contemplada com nove projetos, incluindo o Monte Pio dos Artistas, escola de música que luta pela sua sobrevivência. O prédio será totalmente restaurado, os recursos na ordem de R$ 360 mil já foram liberados. O edital de licitação deve ser lançado nos próximos dias.

Banda Monte Pio 07“O Governo Federal já liberou os recursos para a restauração total do prédio do Monte Pio dos Artistas. A licitação da obra deve ser lançada nos próximos dias e os trabalhos ainda iniciarão neste ano. Com relação ao Conservatório de Música, há um entendimento com a Universidade Federal de Alagoas. A Ufal e o IPHAN são parceiros em outros projetos na cidade. E para esse de música, formalizei o pedido a vice-reitora Rachel Rocha. Desejamos que a universidade disponibilize os professores. Ela disse que vai fazer o pleito ao Ministério da Educação. Caso ocorra uma sinalização positiva, podemos iniciar o processo de captar recursos para a recuperação da Casa São Francisco, que pode vir a ser o primeiro Conservatório de Música do Baixo São Francisco, localizado em Penedo”, esclareceu o superintende em Alagoas do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o arquiteto e também penedense, Mário Aloísio Barreto Melo.

Engajado nas causas culturais de Penedo, o prefeito Marcius Beltrão comemora a liberação dos recursos para a restauração do casarão. O gestor também luta pela concretização do Conservatório de Música.

“Penedo é arte nos quatro cantos. Possuímos grandes nomes na arte sacra. Nossa cidade já sediou um dos mais importantes festivais de cinema do Brasil e estamos lutando pelo seu retorno. Nosso sítio histórico é um dos mais belos do País. Possuímos grandes escritores. A festa do Glorioso Bom Jesus dos Navegantes é reconhecida nacionalmente. Nossa cidade é respeitada e amada. E mais uma boa notícia, a liberação dos recursos para restaurar o Monte Pio dos Artistas. O projeto de restauro aprovado em Brasília e apresentado pela equipe de projetos do Município foi totalmente pensado no papel social da escola. O Monte Pio possui um papel muito importante, social que visualiza unicamente o bem-estar e a transformação dos jovens. O papel em perpetuar a escola de música em Penedo é imprescindível. Agora vamos nos engajar para fundarmos o Conservatório de Música. Vamos nos unir mais uma vez ao IPHAN e a Ufal”, garantiu o prefeito.

Esse é um antigo sonho dos moradores e amantes da boa música de Penedo, para que a escola instrumental, siga com seu legado, transformando vidas e construindo futuros. Juntos para tentar tornar realizada, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a Prefeitura de Penedo e a Universidade Federal de Alagoas (Ufal). “Penedo têm muitos artistas, precisam apenas de incentivo, de uma mão para que possam desenvolver, mostrar o potencial que possuem. Se o Conservatório se concretizar, será um grande passo para que a escola de música resista e não se apague nas lembranças do tempo”, concluiu o Maestro Rocha.

SERVIÇO

A Escola de Música da Sociedade Monte Pio dos Artistas fica localizada na Praça Marechal Deodoro, Centro Histórico de Penedo. Apesar das dificuldades para se manter, ela continua recebendo crianças. Todas segundas, quartas e sextas, os ensaios ocorrem no final da tarde, das 16h às 18h, em plena praça pública.